01/06/2010

Privilegiados

Me considero "privilegiado" por ter um certo conhecimento e inteligência.
Quando estou com as pessoas percebo que a minha mente é muito mais ampla e a minha imaginação tão mais descontrolada.
Logo, meu senso de humor é estranho paras pessoas e o delas é entediante para mim.

Tiro proveito de todo mundo e de tudo, sem muitos limites, em pró de prazeres.
Manipulo diariamente as químicas do meu cérebro, fazendo que o prazer se prolongue ainda mais.

Eu penso no meu fim, mas não quero saber.
Aprecio todo tipo de experiência, mas prefiro as que dão mais prazer.
Na verdade... eu não sou muito diferente de ninguém.
(Via Orkut, by Lucas Alonso)

3 comentários:

Camila Caringe disse...

Se todos soubessem disso, as drogas, lícitas e ilícitas, deixariam de fazer sucesso.

...E olha que é tão óbvio!

#Eric Silva# disse...

É muito óbvio mesmo...
O uqe complica é colocar
totalmente em prática!
=\

Luciano de Sálua disse...

... Não, não é diferente. Mas já conhece o que te da prazer, muitas pessoas ainda não o sabem, por isso vivem assim... Sem prazer.